Notícias

Força da Arena Condá não funcionou no primeiro jogo de Libertadores

Na noite desta quinta-feira, 16, a Chapecoense entrou em campo pela segunda partida na fase de grupo da Libertadores - a primeira partida da competição disputada na Arena Condá. Apesar do tempo propenso à chuva, o torcedor compareceu em bom número e fez uma bonita festa nas arquibancadas - digna de Libertadores. Dentro de campo, a Chape saiu na frente no placar, mas acabou sofrendo a virada.
A partida começou bastante movimentada, com a Chape levando perigo ao gol do Lanús. Logo aos 12 minutos, no entanto, a equipe sofreu uma baixa importante: o volante Moisés Ribeiro sentiu a coxa e precisou deixar a partida. Com o desfalque, Mancini precisou mudar o estilo de jogo, colocando Osman na vaga de Moisés e recuando Luiz Antonio.
A etapa complementar iniciou ainda mais movimentada e, dessa vez, com rede balançando. Aos quatro minutos, após chute de João Pedro, a bola sobrou para Rossi, que estufou as redes abrindo o placar para o Verdão. O jogo seguiu em ritmo tão acelerado que mal deu tempo de a torcida alviverde comemorar a vitória parcial. Aos sete, com Aguirre, o Lanús chegou ao empate. Aos 20, após falta de João Pedro sobre Acosta, o árbitro anotou pênalti para a equipe argentina, convertido por Sand. A frente no placar, o Lanús passou a cadenciar a partida e ainda marcou o terceiro, aos 35, com Acosta, encerrando a partida em 3 a 1.
Apesar da derrota e dos três gols sofridos - o técnico Vagner Mancini fez questão de destacar o equilíbrio que há entre os times e, principalmente, as possibilidades de classificação que ainda existem para ambos, já que esta foi apenas a segunda partida da fase. Além disso, o técnico pontuou o quanto fator emocional pesou na Chapecoense e considerou esse um dos fatores determinantes para o revés.
O próximo jogo da Chapecoense na Libertadores será no dia 18 de abril, em casa, diante do Nacional.
FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE-1: Artur, João Pedro, Grolli, Nathan e Reinaldo; Andrei Girotto, Moisés (Osman) e Luiz Antônio; Rossi, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Niltinho. Técnico: Vagner Mancini.
LANÚS-3: Andrada, Gomez, Herrera, Braghieri e Velazquez; Marcone, Martinez e Aguirre (Rojas); Silva (Pasquini), Sand (Denis) e Acosta. Técnico: Jorge Almirón.
Gols: Rossi (C), aos quatro do segundo tempo e Aguirre (L), aos sete, Sand (L), aos 21, Acosta, aos 35.
Cartões amarelos: Osman, Rossi e João Pedro (C), Herrera (L)
Arbitragem: Enrique Cáceres, auxiliado por Eduardo Cardozo e Juan Zorilla (Paraguai)
Local: Arena Condá, em Chapecó
Público: 12.484
Renda: R$ 339.450,00


Fonte e foto: Comunicação Chapecoense


Notícia enviada por: Paulo em 17/03/2017
Com a presença de nove agremiações, a Assembleia Geral da Associação de Clubes d...
A participação dos clubes catarinenses nesta rodada do Brasileiro das Séries A, ...
Depois de três anos, um clube catarinense chega às quartas de final da Copa do B...
Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina
Av. Gov. Ivo Silveira, 3.600 - sala 101 - Capoeiras
88085-002 - Florianópolis
Fone/Fax 48 - 3025.7858