Notícias

Força da Arena Condá não funcionou no primeiro jogo de Libertadores

Na noite desta quinta-feira, 16, a Chapecoense entrou em campo pela segunda partida na fase de grupo da Libertadores - a primeira partida da competição disputada na Arena Condá. Apesar do tempo propenso à chuva, o torcedor compareceu em bom número e fez uma bonita festa nas arquibancadas - digna de Libertadores. Dentro de campo, a Chape saiu na frente no placar, mas acabou sofrendo a virada.
A partida começou bastante movimentada, com a Chape levando perigo ao gol do Lanús. Logo aos 12 minutos, no entanto, a equipe sofreu uma baixa importante: o volante Moisés Ribeiro sentiu a coxa e precisou deixar a partida. Com o desfalque, Mancini precisou mudar o estilo de jogo, colocando Osman na vaga de Moisés e recuando Luiz Antonio.
A etapa complementar iniciou ainda mais movimentada e, dessa vez, com rede balançando. Aos quatro minutos, após chute de João Pedro, a bola sobrou para Rossi, que estufou as redes abrindo o placar para o Verdão. O jogo seguiu em ritmo tão acelerado que mal deu tempo de a torcida alviverde comemorar a vitória parcial. Aos sete, com Aguirre, o Lanús chegou ao empate. Aos 20, após falta de João Pedro sobre Acosta, o árbitro anotou pênalti para a equipe argentina, convertido por Sand. A frente no placar, o Lanús passou a cadenciar a partida e ainda marcou o terceiro, aos 35, com Acosta, encerrando a partida em 3 a 1.
Apesar da derrota e dos três gols sofridos - o técnico Vagner Mancini fez questão de destacar o equilíbrio que há entre os times e, principalmente, as possibilidades de classificação que ainda existem para ambos, já que esta foi apenas a segunda partida da fase. Além disso, o técnico pontuou o quanto fator emocional pesou na Chapecoense e considerou esse um dos fatores determinantes para o revés.
O próximo jogo da Chapecoense na Libertadores será no dia 18 de abril, em casa, diante do Nacional.
FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE-1: Artur, João Pedro, Grolli, Nathan e Reinaldo; Andrei Girotto, Moisés (Osman) e Luiz Antônio; Rossi, Wellington Paulista (Túlio de Melo) e Niltinho. Técnico: Vagner Mancini.
LANÚS-3: Andrada, Gomez, Herrera, Braghieri e Velazquez; Marcone, Martinez e Aguirre (Rojas); Silva (Pasquini), Sand (Denis) e Acosta. Técnico: Jorge Almirón.
Gols: Rossi (C), aos quatro do segundo tempo e Aguirre (L), aos sete, Sand (L), aos 21, Acosta, aos 35.
Cartões amarelos: Osman, Rossi e João Pedro (C), Herrera (L)
Arbitragem: Enrique Cáceres, auxiliado por Eduardo Cardozo e Juan Zorilla (Paraguai)
Local: Arena Condá, em Chapecó
Público: 12.484
Renda: R$ 339.450,00


Fonte e foto: Comunicação Chapecoense


Notícia enviada por: Paulo em 17/03/2017
A Federação Catarinense de Futebol (FCF) divulgou a tabela do campeonato estadua...
A vitória da Chapecoense sobre o Vitória por 2 a 1 na noite de ontem, na Arena C...
Nos termos dos artigos 17 e 18, alínea “b” e demais dispositivos do Estatuto, co...
Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina
Av. Gov. Ivo Silveira, 3.600 - sala 101 - Capoeiras
88085-002 - Florianópolis
Fone/Fax 48 - 3025.7858